Pastor Lucinho sai em defesa de Thalles e diz que evangélicos que o criticaram são “lixo”; Assista

pastor-lucinho-barreto

O pastor Lucinho Barreto, auxiliar na Igreja Batista da Lagoinha (IBL), se irritou com a reação das pessoas na polêmica causada pelo cantor Thalles Roberto, quando ele afirmou que passaria a se apresentar no meio secular.

A confusão se deu porque, durante um congresso, Thalles disse estar “acima da média” porque no meio gospel “só tem gente fraca”. As afirmações causaram enorme rebuliço, mas não satisfeito, o cantor disse que era “melhor e mais rico” que todos os outros artistas evangélicos. Continue reading “Pastor Lucinho sai em defesa de Thalles e diz que evangélicos que o criticaram são “lixo”; Assista” »

Vídeo em que Lula diz que aprova impeachment viraliza: “Peço a Deus que o povo não esqueça a lição”

Um vídeo do ex-presidente Lula falando sobre a legitimidade do processo de impeachment está circulando nas redes sociais e gerado comparações entre a postura atual do petista e a exibida décadas atrás.

A fala de Lula sobre o impeachment foi gravada em 1996 durante entrevista ao extinto Programa Livre, que era apresentado por Serginho Groisman no SBT. À época, ele havia sido um dos favoráveis ao impedimento de Fernando Collor.

Questionado por uma jovem da plateia sobre qual sentimento ele tinha por ter visto o adversário de 1989 ser removido do poder, Lula disse que estava satisfeito: “O que foi gratificante pra mim foi saber que aquilo que nós tínhamos denunciado durante a campanha foi provado três anos depois. Tudo aquilo que aconteceu nós denunciávamos durante a campanha. Não apenas nós, mas uma parte da imprensa denunciava, intelectuais, artistas denunciavam. Todo mundo sabia, porque o passado político do Collor era tenebroso. Agora, foi uma pena que precisou três anos para provar”, disse Lula na ocasião.

Mais adiante, Lula reforça sua crença de que o impeachment é uma ferramenta que deve ser usada pelo povo toda vez que um governante não aja de acordo com as leis: “Foi uma coisa importante. O povo brasileiro, pela primeira vez, deu a demonstração de que é possível, o mesmo povo que elege um político, destituir esse político. Eu peço a Deus que nunca mais o povo brasileiro esqueça essa lição”, afirmou.

As declarações de Lula hoje são resgatadas e repercutidas com certo tom de ironia, uma vez que agora, sua sucessora e companheira de partido é alvo do mesmo anseio popular que tirou Collor do poder.

Assista:

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/lula-aprova-impeachment-povo-nao-esqueca-78395.html

Vídeo de pastor “retirando” rato do umbigo de fiel causa polêmica e gera críticas; Assista

Um vídeo que mostra um pastor supostamente retirando um rato do umbigo de um homem durante um culto se tornou viral nas redes sociais e vem causando grande polêmica.

Na descrição do material no YouTube a presença do rato na barriga do fiel é atribuída a um ritual de religião afro: “Ungido pelo Senhor Jesus, desfaz uma macumba, e retira um rato da barriga”, diz o título.

Enquanto a câmera mostra o trabalho da suposta retirada de um roedor do abdômen do homem através do umbigo, é possível ouvir alguém conduzindo os demais fiéis através de uma oração para que o procedimento inusitado seja bem-sucedido.

Ao final do vídeo, o homem que “retirou” o rato já morto do abdômen do rapaz através do umbigo abre as entranhas do roedor e mostra pequenos objetos, semelhantes a agulhas. Os fiéis que acompanham o procedimento comemoram e gritam “glória a Deus” e “aleluia”.

A repercussão do vídeo causou muitos comentários na internet. A maioria das pessoas que assistem diz não acreditar que o que é sugerido no vídeo seja real. “Eles estavam fazendo com que os fiéis acreditassem que o cara realmente tirou um rato de dentro da barriga do cara pelo umbigo. De acordo com o título do vídeo no Youtube, o rato na barriga seria obra de um trabalho de macumba. É tanto absurdo que eu sinceramente não sei nem por onde começar a comentar […] Sério que as pessoas acreditam mesmo nisso? Enganar os outros não caracteriza crime previsto no código penal?”, questionou o site Xpock, um dos que repercutiram o vídeo.

No YouTube, um dos usuários demonstrou indignação com o conteúdo do vídeo: “Se dão o trabalho de desossar um rato só pra fazer uma putaria de um truque barato de mágica de quiosque […] Guardar rato desossado no umbigo de um gordo escroto pra dizer que é milagre… Evoluam”, protestou.

Confira:

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/video-pastor-rato-do-umbigo-fiel-causa-polemica-77823.html

Pesquisa mostra que número de evangélicos continua crescendo, e católicos, diminuindo

Uma nova pesquisa sobre religião realizada no Brasil reforça a tendência do Censo realizado cinco anos atrás pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE): o número de evangélicos no Brasil continua crescendo, e o de católicos, diminuindo.

No entanto, segundo relatório do instituto Hello Research, os católicos continuam sendo maioria no Brasil. Dentre as 1.000 pessoas ouvidas durante o levantamento, realizado em 70 cidades de todo o país, 57% declararam-se católicas, enquanto 25% afirmou ser evangélico.

A mudança social que o Brasil vem atravessando no quesito religião é inconteste. Em 1991, o Censo do IBGE constatou que 83% dos brasileiros eram católicos. Nesse mesmo ano o papa João Paulo II fez sua segunda visita ao país. No mesmo levantamento, o total de evangélicos somava 9%.

Nove anos depois, o Censo realizado mostrava que os católicos somavam 73,% dos brasileiros, contra. Já em 2010, cinco anos atrás, os católicos já eram 64,6% da população, contra 22,2% de evangélicos. Nessa época, o IBGE destacou que o crescimento dos evangélicos havia sido superior a 66% em dez anos.

A pesquisa de mercado do instituto Hello Research identificou que outra tendência em crescimento é a de pessoas sem-religião. Atualmente, 12% dos brasileiros declaram não seguir nenhuma crença. A maioria dessas pessoas tem idade entre 16 e 24 anos, segundo informações da revista Época.

As demais religiões, dividias entre espiritismo (considerada uma vertente do cristianismo para fins estatísticos), religiões afro-brasileiras e outras crenças com menor representatividade somam 6% dos habitantes do país, que já passam de 200 milhões.

A predominância de cristãos na sociedade brasileira denota um paradoxo, pois as mazelas sociais, corrupção, criminalidade e desigualdade continuam sendo os principais dramas do país, o que contradiz a boa-nova do Evangelho com poder de transformação de caráter e mudança de vida pregada tanto por evangélicos, quanto por católicos.

fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/pesquisa-numero-evangelicos-continua-crescendo-77700.html

Hackers invadem site do pastor Silas Malafaia e publicam mensagem pró-homossexualidade

O grupo de hackersativistas Anonymous invadiu o site do pastor Silas Malafaia na madrugada deste sábado, 27 de junho, e publicou uma mensagem de apologia à homossexualidade e críticas à postura do líder evangélico. A data do ataque coincide com o Dia Internacional do Orgulho Gay, que comemorado pelos ativistas em diversos países hoje.

Malafaia, que é conhecido como principal adversário da militância LGBT e sua ideologia, se tornou alvo de hackers, assim como já havia acontecido com o site do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) no domingo 07 de junho, mesmo dia da realização da Parada Gay, e do perfil da Igreja Universal do Reino de Deus no Twitter.

Uma colagem de fotos de pessoas considerada adversárias dos ativistas gays foi publicada na página principal do Verdade Gospel, sobreposta por uma faixa com as cores da bandeira da militância LGBT. A imagem trazia, na sequência, fotos de Jair Bolsonaro (PP-RJ), Silas Malafaia, Marco Feliciano, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Levy Fidelix (PRTB-RS), Danilo Gentili, Rachel Sheherazade e Aécio Neves (PSDB-MG).

Abaixo da imagem, o texto com a crítica a Malafaia e às demais pessoas que se opõem às principais demandas da militância LGBT: “Religião e política não devem se misturar. Como parte da bandeira da Liberdade de Expressão, nós Anonymous defendemos a liberdade religiosa. Mas defendemos a liberdade de todas as religiões, que só é possível num Estado laico. Alguns políticos da bancada evangélica vêm desrespeitando a laicidade do estado, atacando minorias em função de suas identidades e orientações sexuais, movendo ações contra religiões de matriz africana e, claro, tentando colocar a mulher ‘no seu devido lugar’ de submissa”.

O ataque cibernético a Malafaia aconteceu menos de 48 horas após sua participação na audiência púbica realizada na Câmara dos Deputados para discutir o Estatuto da Família.

Na ocasião, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) fez frente à manobra do governo de tentar impor a ideologia de gênero nas escolas públicas, criticou o projeto de lei proposto por Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Érica Kokay (PT-DF), que prevê a autonomia de crianças para decidir sobre uma cirurgia de mudança de sexo e defendeu que o modelo de família reconhecido pela Constituição Federal é o de um homem, uma mulher e seus filhos.

“O pensamento proibicionista sustenta o mesmo critério que as igrejas tinham na idade média, o do castigo para aquele que transgride a moral religiosa. Não basta que cada um pratique sua religião e seja feliz na diversidade, é preciso massificar a cultura e o pensamento, deixar todos iguais, de joelhos, e pagando devidamente seus dízimos”, pontuaram os hackers em sua mensagem.

Ao final inseriram uma imagem do jornalista Ricardo Boechat, que se indispôs publicamente com o pastor Silas Malafaia, mandando-o, com um termo chulo, se ocupar. A polêmica teve início com o caso de intolerância religiosa de uma menina candomblecista, que foi apedrejada por um grupo de pessoas que supostamente seriam evangélicos.

fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/hackers-invadem-site-pastor-silas-malafaia-77562.html

“Desafio do Charlie” é jogada de marketing para promover filme de terror; Veja o trailer

A suposta invocação de demônios na “brincadeira” do Charlie começou com uma jogada de marketing da equipe de divulgação do filme “A Forca”, que deverá chegar aos cinemas brasileiros no dia 30 de julho.

A empresa Blumhouse Productions, produtora responsável pelo filme, foi quem lançou a brincadeira no Twitter com um vídeo, no dia 26 de maio. O responsável pelo longa-metragem é  Jason Blum, o criador de filmes como “Atividade Paranormal”, “Sobrenatural” e “Uma Noite de Crime”.

No roteiro do filme – assim como na suposta invocação de demônios que se espalhou pelas redes sociais – Charlie era um menino mexicano que teve uma morte horrível e se tornou em um espírito maligno que, quando invocado, perseguia quem o perturbava.

Muito se comparou o “desafio do Charlie” com “brincadeiras” como a tábua de Ouija, ou do copo e/ou do compasso.

O ritual que se espalhou pelas redes sociais, e que teria desencadeado possessões coletivas de adolescentes em escolas públicas, envolvia o uso de dois lápis e uma folha de papel com uma cruz desenhada e as palavras “sim” e “não” em lados opostos.

Após o bem-sucedido viral de divulgação do filme “A Forca”, agora a produtora resolveu aproveitar de vez o interesse do público na história e divulgou trailers.

Demônio poliglota

O colunista Daniel Simoncelos publicou um vídeo no canal The Way comentando as questões em torno do viral que se formou nas redes sociais, e ironizou questões que formariam pontos de contradição.

“Quem é Charlie? Dizem ser um demônio mexicano (mas com esse nome americano?), que gosta de aparecer, é poliglota, só responde sim ou não, e por incrível que pareça, é onipresente (está em todos os lugares do mundo que perguntam se ele está lá)”, escreveu Simoncelos, resumindo o que havia de controverso na história.

Por fim, o colunista orienta que, apesar de o tal Charlie não existir, desafiar o mundo espiritual não é boa ideia: “Qual o motivo do meu artigo? Primeiramente para tranquilizar você que está preocupado se o Charlie está na sua casa. Com certeza não. Contudo, sabemos que existem demônios no mundo espiritual que estão por aí procurando oportunidades para trazer destruição e morte a todos que puderem e lhes derem abertura para isto”.

Assista o vídeo em que ele comenta a “brincadeira”:

Pastor ganha carro de luxo de fiéis como presente de aniversário e recebe críticas nas redes sociais

Um pastor pentecostal porto-riquenho exibiu em sua página no Facebook uma foto do carro que os fiéis da denominação que ele dirige deram a ele de presente: uma Mercedes-Benz.

O líder da Igreja Fé e Graça publicou a foto ao lado, quando ele e sua esposa deixaram o templo para curtir o esportivo. Vários fiéis, sorridentes, fotografam o casal e o belo carro conversível.

Segundo informações obtidas pelo site El Nuevo Dia, o líder da denominação sediada em Dallas, Texas (EUA), recebeu o veículo como presente por seus 64 anos de idade. A entrega do carro incluiu um grande laço vermelho no capô.

O pastor Rodolfo Font agradeceu aos fiéis da igreja pelo luxuoso presente com uma publicação no Facebook: “Eu tenho sido um pastor por quase 42 anos. E agora a bela congregação da Fé e Graça me surpreendeu com este belo presente, uma Mercedes-Benz. Estou sem palavras. Mas agradeço a todos os meus filhos através deste ato de amor e reconhecimento. Especialmente meu filho pastor Martin Gonzalez por se juntar ao profeta Pimentel e motivar a congregação inteira para este presente”, escreveu Font.

Como não poderia deixar de ser, a reação dos demais internautas na rede social foi de desaprovação à ostentação, e muitas comparações com outros líderes evangélicos foram feitas, como por exemplo, a apóstola chamada Wanda Rolon, que alegou ter recebido uma profecia de um pastor norte-americano que teria um jato particular.

Rodolfo Font é um pastor influente na comunidade latina no Texas e é um dos fundadores da Torre de Oração e do Museu da Bíblia, um edifício que pode ser visto de vários pontos da cidade de Dallas.

Fonte:  Gospel Mais

Vídeo: assista a entrevista de Edir Macedo ao Conexão Repórter, do SBT; Bispo se comparou ao apóstolo Paulo

A entrevista do bispo Edir Macedo ao jornalista do SBT Roberto Cabrini, no Conexão Repórter, abordou diversos temas e mostrou muito do que o líder da Igreja Universal do Reino de Deus pensa sobre si mesmo, a denominação que fundou, seus empreendimentos e sua trajetória de vida.

Dentre os temas mais marcantes abordados na entrevista, Macedo comentou sobre o episódio de sua prisão, em 1992, que ele atribui a pessoas ligadas à Igreja Católica. “Nunca pensei que pudesse ser preso, porque na minha cabeça não havia razão para ser preso. Não havia condenação”, disse.

Questionado sobre como foram os dias na cadeia, Macedo contou que foram “11 dias tranquilos”, e explicou: “Em todos esses 11 dias, eu estava do lado da minha esposa. Então eu tinha o conforto da minha mulher, e os companheiros, as pessoas amigas. Os meus algozes também foram lá. ‘Olha, eu sinto muito e tal’”, disse o bispo.

Edir Macedo afirmou que o episódio deixou marcas e o fez sentir-se numa situação constrangedora: “Eu senti humilhação, sim. Humilhado não pelas pessoas, humilhado por causa da minha fé, porque naquele momento eu não entendia porque que Deus permitiu aquilo, sabe? Eu não diria humilhado, eu diria um tanto frustrado. Como é que eu ia explicar para as pessoas essa situação?”, questionou.

A resposta para essa pergunta, segundo o próprio bispo, está na história dos mártires do Evangelho: “Deus nos deu uma palavra mostrando que o apóstolo Paulo também foi preso, o apóstolo Pedro foi preso, Jesus foi preso, e que tudo isso faz parte da nossa guerra”, resumiu.

“Eu incomodo o diabo e seus parceiros” disse Macedo a Cabrini quando este questionou sobre quem são as pessoas que ele causa incômodo, antes de acrescentar: “Você quer saber? Essa pergunta é boa. Eu agradeço aos meus adversários, aqueles que me odeiam, aqueles que querem o meu mal. Porque quanto mais me perseguem, mais eu cresço”.

Sobre a Igreja Universal, o bispo Edir Macedo afirmou que o crescimento da denominação em dezenas de países em cinco continentes é algo natural: “Eu não planejei nada. A escalada mundial acontece por causa da necessidade inerente à humanidade. A humanidade é quem carece daquilo que Deus tem oferecido na Sua Palavra. Então nós levamos Sua Palavra viva às pessoas carentes, necessitadas. E obviamente, o resultado está aí. A minha história é uma história de superação”, resumiu.

O sucesso de Macedo em sua denominação e também em seus empreendimentos foi sintetizado no igual sucesso da trilogia biográfica “Nada a Perder”, que irá inspirar um filme a ser lançado em 2016.

O megatemplo que é a sede da Universal, erguido ao custo de R$ 685 milhões, foi justificado por Macedo: “O Templo de Salomão é uma réplica de algo que foi extremamente importante no passado. Não pôde ser construído, até então, lá em Jerusalém, e nós construímos aqui em São Paulo”.

Sobre a Record, Edir Macedo não demonstrou modéstia sobre a influência de sua emissora na sociedade, e atribuiu a ela parte de uma conquista cara aos brasileiros: “Hoje nós temos um Brasil democrático, eu diria, em grande parte por causa da Record”, afirmou.

Roberto Cabrini disse que essa era a primeira entrevista, nos últimos anos, que Macedo concedia a um jornalista que não era funcionário dele, e questionou se ele responderia a todas as perguntas. O bispo foi firme e direto: “Qualquer pergunta que você fizer”.

Muitas das perguntas do jornalista foram avaliadas pelo dono do SBT, Silvio Santos, que mandou cortar da edição final uma pergunta feita sobre lavagem de dinheiro, segundo o jornalista Ricardo Feltrin, do Uol.

“Cabrini queria saber do bispo o que ele achava de lavagem de dinheiro. Aparentemente todos sentiram que a pergunta era uma referência a suspeitas (não comprovadas) de que a Igreja Universal lava dinheiro. No entanto, Cabrini poderia estar se referindo apenas a escândalos atuais como Lava-Jato. Mas não foi isso que pareceu a todos presentes. A pergunta surpreendeu Macedo, irritou a equipe da Record (comandada por Douglas Tavolaro) e enfureceu Silvio quando soube que ela tinha sido feita […] Edir Macedo acabou respondendo a pergunta de Cabrini, mas nós telespectadores nunca saberemos o que foi, porque Silvio mandou tirar a pergunta”, informou Feltrin.

Vídeo: bispo Edir Macedo no Conexão Repórter do SBT

Parte 1

Parte 2

Fonte: Gospel mais

Record usa ex atores da Globo no elenco da novela Os Dez Mandamentos para atrair público

A TV Record vem se consolidando na vice-liderança de audiência nas noites dos dias úteis através do sucesso da novela Os Dez Mandamentos, destacada como a primeira do mundo que se inspira em uma história bíblica.

O investimento da emissora do bispo Edir Macedo no projeto chega, até o momento, aos R$ 105 milhões. Há a expectativa de que Os Dez Mandamentos tenha seu roteiro inicial alterado, aumentando os 150 capítulos previstos, o que aumentariam os custos de produção, estimados em R$ 700 mil por episódio.

Parte do sucesso da novela, que escalou 80 atores, está no grupo de profissionais que já trabalharam na principal concorrente, Globo. Dentre os mais conhecidos, estão Juliana Didone, Gisele Itiê, Mel Lisboa, Larissa Maciel, Samara Felippo, Lisandra Souto, Tammy di Calafiori, Camila Rodrigues, Sidney Sampaio, Sérgio Marone, Roger Gobeth e Luciano Szafir, todos ex-funcionários da emissora da família Marinho.

Szafir, que deverá ser visto na trama a partir da terceira fase, exalta a preocupação da Record com a qualidade da novela, que conta inclusive com pós-produção desenvolvida por profissionais de Hollywood.

“É uma megaprodução inédita na emissora, eles estão gastando R$ 700 mil por capítulo”, afirmou o ator em entrevista à revista Veja Rio. O personagem do ator, um egípcio, vai exigir que ele raspe a cabeça: “Vou ficar careca sem nenhum problema, o artista tem que ser desprovido de ego. Já tive que engordar 15 Kg para viver um caminhoneiro alcoólatra. A burrice foi não ter pedido, no contrato, um spa para emagrecer depois”, afirmou, bem humorado.

Os resultados do investimento são recordes de audiência quebrados sequencialmente pela novela. Com 16 episódios veiculados até agora, a cada dia a emissora cresce e se distancia da terceira colocada, SBT. A infelicidade da Globo com Babilônia tem ajudado a Record, segundo especialistas.

Fonte!

Pastor Silas Malafaia pede que evangélicos parem de protestar contra novela Babilônia, diz jornalista

O pastor Silas Malafaia fez um movimento de bastidores pedindo para que os parlamentares da bancada evangélica parem de protestar publicamente contra a novela Babilônia, da TV Globo.

Para o líder evangélico, continuar criticando a novela pode resultar empromoção do folhetim global, atraindo a atenção de pessoas que não se interessaram por assisti-lo.

A informação foi divulgada pelo jornalista Lauro Jardim, colunista da revista Veja: “Com grande influência na Frente Evangélica da Câmara, o pastor Silas Malafaia orientou os parlamentares a pararem de bater na Globo devido ao beijo gay em Babilônia. Não por mudar de opinião, mas porque pensa que os ataques exagerados à novela na verdade podem produzir o efeito inverso e promovê-la no futuro”, escreveu Jardim.

O próprio Malafaia foi um dos primeiros a se posicionar contra a novela, e afirmou em um pequeno artigo que “a Rede Globo é a maior patrocinadora da imoralidade e do homossexualismo no Brasil”.

No texto, Malafaia considerou a novela como apenas mais um produto de uma emissora que faz defesa das práticas homossexuais há muito tempo: “A Globo mais uma vez estreou uma novela que é bem peculiar ao que ela vem fazendo há anos. Entra novela e sai novela é uma verdadeira apologia ao homossexualismo e a todo o tipo de perversão moral”, disparou o pastor na ocasião.

O gesto de Malafaia aconteceu ao mesmo tempo que os integrantes da bancada evangélica publicaram uma carta de repúdio a Babilônia e que, nas redes sociais, evangélicos promoveram um boicote à novela.

Como resultado disso, o folhetim escrito por Ricardo Linhares, Gilberto Braga e João Ximenes Braga tem acumulado péssimos índices de audiência para o padrão que a Globo estabeleceu ao longo das décadas.

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/malafaia-evangelicos-parem-protestar-contra-babilonia-75498.html

1 2 3 62